Lateral do Flamengo revela frustração com a seleção brasileira: “A minha parte eu fiz, mas não fui convocado”

Rafinha durante treinamento no Ninho Do Urubu (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

Após 14 temporadas atuando no futebol europeu, Rafinha cedeu as investidas da cúpula rubro-negra, e escolheu o Flamengo para voltar ao Brasil. O jogador encerrou seu vínculo com o Bayern de Munique e assinou um contrato com o Mais Querido por dois anos.

O lateral-direito foi apresentado no dia 25 de junho, em uma coletiva de imprensa realizada no CT Ninho do Urubu. Além de ter defendido o clube alemão, Rafinha também acumula passagens pela seleção brasileira, entretanto, o jogador acredita que poderia ter feito mais defendendo a amarelinha.

Convocado para representar o Brasil em 2008, 2015 e 2017, Rafinha revelou durante uma entrevista ao Esporte Espetacular sua frustração por não ter jogado uma Copa do Mundo defendendo a seleção brasileira. Pelo desempenho apresentado pelo Bayern de Munique, onde foi campeão da Liga dos Campeões, Supercopa Europeia, Copa do Mundo de Clubes, entre outros, o lateral-direito comentou que merecia uma vaga no elenco.

— Nunca tive sequência na Seleção. Nas Copas de 2014 e 2018, em uma das duas eu tinha que estar presente. Pelo que eu estava jogando e desempenhando no Bayern. A minha parte eu fiz, tive temporadas espetaculares. Mas não fui convocado. Fica um pouco de frustração, porque não era mais meu problema. Fiz minha parte dentro de campo.