“O Estatuto proíbe de fazer besteira”, afirma vice de finanças, prevendo crescimento gradual do Flamengo

O Flamengo apresenta, desde 2013, uma política de reestruturação financeira. Hoje, aliás, a equipe já colhe frutos do que vem sendo plantado há anos. Elenco valorizado, dois módulos “de primeiro mundo” no Ninho do Urubu e patrocínios altos são reflexos disso. E, para o vice-presidente de finanças do clube, Wallim Vasconcelos, a tendência é que esse crescimento não se estagne, mas sim, que siga sendo gradual.

Para defender sua ideia, Wallim aponta o Estatuto do clube como um grande trunfo. Isso porque, politicamente, o Flamengo também parece estar alinhado e bem resolvido. Segundo o dirigente, o que acontece nos bastidores da política é algo diferente do que costuma se ver, uma vez que projetos são sempre apoiados por uma grande maioria, pensando sempre no bem para o Rubro-Negro e deixando disputas políticas em segundo plano.

– É um caminho sem volta (o crescimento financeiro do Flamengo), porque o Estatuto proíbe de fazer besteira. A quantidade de sócios que entrou em 2013, quando a gente ganhou (eleição), que pensa primeiro no Flamengo… As votações aqui, quando são projetos para o bem do Flamengo, é quase unânime, independente de ser 200, 300 pessoas -, disse, antes de prosseguiu:

— Não tem mais cara que vai entrar aqui, fazer o que ele quer. Esquece, não vem mais. E, diferentemente de alguns clubes, nossas receitas são estáveis, de parcerias de longo prazo, não é um patrocinador que vai entrar e daqui a dois, três anos dizer que não quer mais. A gente já viu que isso no passado não deu certo em vários clubes -, garantiu Wallim em entrevista ao Globoesporte.com.

A reestruturação financeira, aliás, elevou o Flamengo a um patamar de referência mundial. Não a toa, hoje o clube atua com parceria da Ernst e Young, empresa de auditoria que está entre as quatro maiores do mundo. Em todo o continente sul-americano, nenhuma outra equipe atingiu tal patamar, o que faz rubro-negros acreditarem em um futuro ainda mais brilhante.

Fonte: Coluna do Flamengo