Cuéllar confessa que não esperava idolatria da torcida do Flamengo, e agradece: “Não tem preço”

Desde que chegou, em janeiro de 2016, Gustavo Cuéllar mostrou todas as qualidades para cair nas graças da Maior Torcida do Mundo: muita raça, qualidade com a bola no pé e um amor incondicional pelo Manto Sagrado. Não é à toa que hoje o colombiano é uma das maiores referências do elenco. Sua trajetória no Flamengo o credencia a ser um dos jogadores preferidos da Nação – mesmo sem jogar em uma posição que traga muitos gols ou assistências.

Em entrevista ao portal GloboEsporte.com, veiculada nesta segunda-feira (3), o volante comentou a situação. Cuéllar chegou ao Flamengo sem muito alarde, mas se firmou como referência. Para ele, ser considerado ídolo é algo inesperado e gratificante.

– Nunca imaginei (virar ídolo da torcida). Sempre dou o meu máximo em campo para representar a Nação Rubro-Negra. Eu e minha família estarmos vivendo esse momento é algo que me enche de muito orgulho. É um sonho. Sentir o carinho da Nação não tem preço, sentir o carinho na rua que o torcedor tem por mim me deixa orgulhoso e me faz sentir que estou no caminho certo -, afirmou.

Cuéllar soma 160 jogos pelo Flamengo e venceu mais da metade deles: 86. Considerado um dos pilares do elenco rubro-negro, o colombiano não se firmou logo em sua chegada. Conquistou a titularidade ao longo da temporada 2017 e, deste então, é unanimidade entre treinadores, torcida e imprensa.

Fonte: Coluna do Flamengo