Com chegada de Rafinha, Pará é o lateral-direito mais cotado para sair do Flamengo

FOTO: ALEXANDRE VIDAL / FLAMENGO

O Flamengo está em busca de reforços para o restante da temporada, mas também observa seu plantel para poder negociar jogadores. Com a contratação de Rafinha, que defendeu o Bayern de Munique por oito temporadas, um lateral-direito do elenco deve sair e o mais cotado é Pará, titular absoluto no primeiro semestre de 2019.

Isso porque, a idade elevada (33 anos) e o tempo de contrato (até dezembro deste ano) jogam contra a permanência do jogador. Concorrente da posição, Rodinei, além de ser mais novo (27 anos), tem vínculo com o Rubro-Negro até dezembro de 2022. A informação é do jornalista Venê Casagrande.

Rodinei ainda conta ao seu favor com o fato de ter mercado em outros clubes do país, embora seja muito criticado por grande parte da torcida. No início desta temporada, o lateral recebeu sondagens de Cruzeiro, Corinthians e Santos, mas as conversas não prosseguiram, fazendo com que ele permanecesse no clube da Gávea.

A proximidade da saída de Pará fica tão evidente, que, segundo o jornalista, caso o jogador não estivesse suspenso contra o CSA, por ter recebido o terceiro cartão amarelo no empate de 0 a 0 com o Fluminense, ele não entraria em campo para não completar sete jogos no Brasileirão e, consequentemente, poder ser negociado com outro clube da Série A.

Além de Rafinha, que tem apresentação prevista para o próximo dia 24, o Flamengo conta com Pará, Rodinei, Klebinho e João Lucas, este último foi contratado em maio deste ano após se destacar no Campeonato Carioca pelo Bangu. Matheus França, que atuava nos profissionais do Londrina, foi contratado no início desta temporada, mas, com 18 anos, está jogando na categoria sub-20 do time carioca.

Pará foi contratado em dezembro de 2014 e já atuou em cinco temporadas pelo Flamengo. Ao todo, o jogador jogou em 205 partidas oficiais e marcou quatro gols com a camisa rubro-negra. Em 2019, o atleta entrou em campo 26 vezes e ainda não balançou as redes. A partir de julho, o lateral pode assinar pré-contrato com outra equipe.

Fonte: Coluna do Fla